• ABP

"Saúde mental da mulher: o que temos de atual?" é o tema do próximo ABP TV


As mulheres são o foco de grandes iniciativas de cuidados com a saúde, principalmente no que tange às doenças clínicas, como câncer de mama, câncer do colo do útero, HPV, entre outras. No entanto, pesquisas nacionais e internacionais apontam que as mulheres têm a maior prevalência de transtornos mentais, o que faz com que a saúde mental feminina também seja uma grande preocupação.


Na próxima terça-feira, 30 de agosto, o ABP TV dá continuidade à série especial CBP com o tema Saúde mental da mulher: o que temos de atual?. O programa será transmitido ao vivo, às 20h30, com a participação dos médicos psiquiatras:


- Dra. Christiane Carvalho Ribeiro: médica graduada pela UFMG e psiquiatria titulada pela ABP. Atua como preceptora na Residência de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da UFMG. Realiza Pós-graduação em Terapia Cognitiva Comportamental pelo Instituto Cognitivo. Doutoranda em Medicina Molecular da UFMG. Faz parte do grupo de pesquisa de Depressão Pós Parto no Hospital das Clínicas da UFMG. Membro da Comissão de Estudos e Pesquisa da Saúde Mental da Mulher da ABP.


- Dr. Jerônimo de Almeida Mendes Ribeiro: associado titular da ABP, Diretor de Ensino da Associação de Psiquiatria Cyro Martins (CCYM), Fellowship in Women’s Mental Health - McMaster University/Canadá. Membro Comissão de Estudos e Pesquisa da Saúde Mental da Mulher da ABP.


- Dra. Ritele Hernandez da Silva: associada efetiva da ABP, médica psiquiatra pela UFPEL, Doutora em Ciências da Saúde pela UNESC, Professora do curso de medicina - UFSC, Secretária Científica da Associação Catarinense de Psiquiatria. Membro da Comissão de estudos e pesquisa da saúde mental da mulher da ABP.


Ainda não garantiu a sua vaga para o XXXIX Congresso Brasileiro de Psiquiatria? Acesse o site para conhecer a programação e inscreva-se online até o dia 20 de setembro: www.cbpabp.org.br/hotsite/.


O programa ABPTV é transmitido pelo Facebook da ABP, Canal ABPTV no Youtube, pelo Instagram da ABP (@abpbrasil) ou pelo site da Associação. Participe você também enviando suas perguntas pelos espaços de comentários das transmissões ou pelo Linha Direta no site da ABP, clicando aqui.