• ABP

ABPTV: Transtorno do Espectro Autista, com Drs. Francisco Assumpção, Kleber Oliveira e Lílian Lucas


O dia 2 de abril, é marcado por ser a data mundial de conscientização do autismo. O Transtorno do Espectro Autista, também conhecido como TEA, é um conjunto de distúrbios de neurodesenvolvimento. Os principais déficits apresentados são na comunicação social - socialização e comunicação verbal e não verbal - e comportamento - interesse restrito e movimentos repetitivos.


O diagnóstico clínico é feito ainda nos primeiros anos de vida, ainda antes da idade escolar. O tratamento tardio traz graves consequências ao desenvolvimento do funcionamento pessoal, social, acadêmico e/ou profissional.


Quais as recomendações a uma família que acabou de descobrir que um dos membros é autista? Como diminuir o preconceito contra os padecentes deste transtornos? O autismo tem cura? Essas e outras perguntas serão respondidas no ABP TV da próxima terça-feira, dia 06 de abril pelos Doutores Francisco Assumpção, Kleber Oliveira e Lilian Lucas.


Conheça os participantes abaixo:


  • Dr. Kleber Oliveira: médico psiquiatra, Prof. Assistente do curso de Medicina da Universidade Federal do Pará - UFPA e do Centro Universitário do Pará - CESUPA, coordenador do Programa de Residência Médica em Psiquiatria da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Viana, Mestre em genética e biologia molecular pela UFPA, Diretor Tesoureiro Adjunto da ABP.

  • Dr. Francisco Assumpção: médico psiquiatra, é Mestre e Doutor em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Livre Docente pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - USP.

  • Dra. Lílian Lucas: médica psiquiatra, especialista em Psiquiatra da Infância e Adolescência pela AMB/ABP, Professora Colaboradora do Programa de Residência Médica em Psiquiatria do IPQ/SC, presidente da Associação Catarinense de Psiquiatria - ACP.


O programa ABPTV é transmitido ao vivo, toda terça-feira, pelo Facebook da ABP, Canal ABPTV no Youtube, pelo Instagram da ABP (@abpbrasil) ou pelo site da Associação. Participe você também enviando suas perguntas pelos espaços de comentários das transmissões ou pelo Linha Direta no site da ABP, clicando aqui.