top of page
  • ABP

ABPTV: "Neuroimagem em psiquiatria", com Dr. Gilberto Alves, Dr. Pedro Pan e Dr. Ricardo Uchida


Com os avanços tecnológicos na área de diagnóstico, a neuroimagem está cada vez mais utilizada dentro da psiquiatria. Apesar de não ser aplicável a todas as situações, algumas patologias já se beneficiam dos resultados de exames de imagens realizados em pacientes, buscando auxiliar no diagnóstico diferencial entre as doenças e também na investigação do estágio de alguns quadros.


Como o psiquiatra deve interpretar o resultado de exames voltados à especialidade? De que forma selecionar tipo de exame de imagem para cada caso? Quais os pacientes que podem se beneficiar da solicitação de exames de imagem para o complemento do diagnóstico?


Essas e outras perguntas serão respondidas no ABPTV da próxima terça-feira, 10 de novembro, com o tema "Neuroimagem em psiquiatria". Participarão do debate os doutores Gilberto Alves, Pedro Pan e Ricardo Uchida. Conheça-os melhor abaixo:


  • Dr. Gilberto Alves: médico psiquiatra, doutorado sanduíche em psiquiatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Wolfgang Goethe de Frankfurt, Título de Especialista em Psiquiatria e Certificado de Psicogeriatria pela AMB/ABP, coordenador do departamento de Psicogeriatria da ABP.

  • Dr. Pedro Pan: médico psiquiatra; Mestre, Doutor e Pós-doutor pelo Departamento de Psiquaitria da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (EPM-Unifesp).

  • Prof. Dr. Ricardo Uchida: médico psiquiatra, Chefe do Departamento de Saúde Mental da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.


O programa ABPTV é transmitido ao vivo, toda terça-feira, pelo Facebook da ABP, Canal ABPTV no Youtube, pelo Instagram da ABP (@abpbrasil) ou pelo site da Associação. Participe você também enviando suas perguntas pelos espaços de comentários das transmissões ou pelo Linha Direta no site da ABP, clicando aqui.


Posts recentes

Ver tudo

As escolas são ambientes de aprendizagem e desenvolvimento social para os adolescentes, um local que deve ser reconhecido como seguro. Porém, infelizmente, muitos adolescentes vivenciam práticas de co

bottom of page