top of page
  • ABP

ABP TV debate sobre a saúde mental das mães


Desde o início da gravidez, as mulheres se preparam para lidar com o pós-parto, que costuma ser uma das fases mais difíceis da maternidade. No entanto, para muitas delas, principalmente quando já estão inseridas no mercado de trabalho, o fim desta etapa vem acompanhada por outra fase complexa: a angústia, o estresse e o medo ao se darem conta que precisam se separar dos pequenos. Muitas vezes essa separação não é assimilada e isso pode acabar mexendo com a saúde mental da mulher.


E é sobre isso que vamos falar no próximo ABP TV, que será transmitido ao vivo na terça-feira (26/10), às 20h30. O tema do programa será “A saúde mental das mães que precisam retornar ao trabalho: maternidade real”. Vamos debater como a mulher deve se preparar para enfrentar essa nova fase e como essa distância pode afetar a saúde mental dela e a do bebê.


Conheça nossos convidados:

  • Dr. Amaury Cantilino: médico psiquiatra, membro da Comissão de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental da Mulher da ABP e doutor em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento pela UFPE.

  • Dra. Letícia Ferreira Lobato: médica psiquiatra, membro da Comissão de Psiquiatria do Trabalho da ABP e Especialista em Medicina do Trabalho e em Psiquiatria com área de atuação em Psiquiatria Forense.

  • Dr. Luiz Felipe Rigonatti: médico psiquiatra com título de especialista pela ABP em Psiquiatria Clínica e Forense, membro da Comissão de Psiquiatria do Trabalho da ABP e Diretor do Núcleo de Psiquiatria do IMESC.


O programa ABPTV é transmitido ao vivo pelo Facebook da ABP, Canal ABPTV no Youtube, pelo Instagram da ABP (@abpbrasil) ou pelo site da Associação. Participe você também enviando suas perguntas pelos espaços de comentários das transmissões ou pelo Linha Direta no site da ABP, clicando aqui.


Não perca!


Posts recentes

Ver tudo

As escolas são ambientes de aprendizagem e desenvolvimento social para os adolescentes, um local que deve ser reconhecido como seguro. Porém, infelizmente, muitos adolescentes vivenciam práticas de co

bottom of page