• ABP

ABP TV - Transtornos de humor: os maiores desafios enfrentados durante a pandemia


A pandemia de Covid-19 trouxe, além do medo de se infectar, diversas outras questões como o distanciamento social, insegurança econômica, perdas de entes queridos, o receio de perder o emprego e um chamado "novo normal".


Com todos esses acontecimentos ao mesmo tempo, padecentes de transtornos de humor foram bem afetados e os profissionais de saúde encontraram grandes obstáculos no tratamento. O recebimento de novos pacientes, agravamento de sintomas e abandono de processos já iniciados foram alguns dos casos mais vistos na rotina.


Quais foram as principais queixas ouvidas no consultório neste período? Quais os principais transtornos desenvolvidos durante a pandemia? Quais os principais desafios deste período? Estas e outras questões será respondidas no dia 03 de agosto, pelos doutores Acioly Lacerda, José Alberto Del Porto e Rodrigo Delfino no ABP TV.


Conheça os participantes:


Dr. Acioly Lacerda - médico psiquiatra, Professor Adjunto, Livre Docente, Departamento de Psiquiatria, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), LiNC - Laboratório Interdisciplinar de Neurociências Clínicas. Professor visitante, Departament oficial Psychiatry, University of Pittsburgh. Pós Doutorado no Laboratório de Neuroquímica Cerebral, University of Pittsburgh.


Dr. José Alberto Del Porto - médico psiquiatra, Doutor em Psicobiologia pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP, onde atua como Professor Titular. Possui pós-doutorado pela Universidade de Illinois, em Chicago (EUA).

Dr. Rodrigo Delfino - médico psiquiatra, supervisor do Programa de Transtornos de Humor da Universidade Federal de São Paulo - PRODAF/UNIFESP, psiquiatra colaborador e pesquisador da Clínica de Cetamina da UNIFESP, especialização em Psiquiatria Clínica de Alta Complexidade pela UNIFESP.

​​O programa ABPTV é transmitido ao vivo pelo Facebook da ABP, Canal ABPTV no Youtube, pelo Instagram da ABP (@abpbrasil) ou pelo site da Associação. Participe você também enviando suas perguntas pelos espaços de comentários das transmissões ou pelo Linha Direta no site da ABP, clicando aqui.