top of page
  • ABP

ABP TV: novos desafios em psiquiatria forense


A psiquiatria forense é uma área de atuação relativamente recente da psiquiatria, que atua na interface entre a medicina e o direito. Dentre as principais formas de atuação, estão a assistência aos indivíduos com transtornos mentais que cometeram delitos, às vítimas ou aos autores de violências que apresentam vulnerabilidades, além das perícias e a avaliação da inimputabilidade penal.


Dando sequência à série Especial CBP, o ABP TV da próxima terça-feira, 16 de agosto, vai abordar os novos desafios em psiquiatria forense. O programa é ao vivo, às 20h30, com a participação dos médicos psiquiatras:


  • Dr. Alexandre Valença: médico psiquiatra, especialista em Psiquiatria Forense pela AMB/ABP, Pós-Doutor em Fisiologia da Respiração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, vice-coordenador do Departamento de Psiquiatria Forense da ABP.

  • Dra. Claudia Cristina Studart Leal: associada efetiva da ABP, médica psiquiatra clínica e forense, bacharela em Direito, residência médica em Psiquiatria pela SMS-Campinas (SP), residência médica em Psiquiatria Forense pelo IPUB/UFRJ, perita psiquiatra de varas cíveis e trabalhistas na Paraíba.

  • Dr. Gustavo Carvalho de Oliveira: associado efetivo da ABP, médico psiquiatra com Residência Médica em Psiquiatria e Psiquiatria Forense. Doutor em Psiquiatria e Saúde Mental pela UFRJ com período Sanduíche no Centro de Estudos em Ciências Forenses e do Comportamento na Swinburne University of Technology (Melbourne, Austrália). Professor Doutor no UniCeub e na Universidade de Brasília (UnB).


O ABP TV é transmitido ao vivo pelo Facebook da ABP,Canal ABP TV no Youtube, pelo Instagram da ABP (@abpbrasil) ou pelo site da Associação. Participe você também enviando suas perguntas pelos espaços de comentários das transmissões ou pelo Linha Direta no site da ABP, clicando aqui.


Posts recentes

Ver tudo

As escolas são ambientes de aprendizagem e desenvolvimento social para os adolescentes, um local que deve ser reconhecido como seguro. Porém, infelizmente, muitos adolescentes vivenciam práticas de co

bottom of page