• ABP

ABPTV debate transtornos alimentares em seu próximo programa


O dia 2 de junho é marcado por ser a data Mundial de Conscientização dos Transtornos Alimentares. Estes transtornos são caracterizados por alterações na forma de comer, normalmente geradas por preocupações excessivas com o peso e a forma física. Esta condição pode fazer com que o indivíduo fique durante grandes períodos sem se alimentar, fazer uso frequente de laxantes, evitar sair para realizar refeições em locais públicos, entre outros.


Entre as patologias mais frequentes encontramos a anorexia, bulimia, compulsão alimentar, mas além dessas o transtorno abrange algumas menos conhecidas, como ortorexia, vigorexia, síndrome de gourmet e o transtorno alimentar noturno.


Por que as mulheres são as mais acometidas destes transtornos? Crianças podem padecer de transtornos alimentares? A obesidade pode ser considerada um transtorno alimentar? Essas e outras perguntas serão respondidas no ABP TV do dia 1º de junho, pelos psiquiatras Christina Almeida, José Carlos Appolinário e Táki Cordás.



Christina Almeida - Secretária da Comissão de Transtornos Alimentares da ABP. Membro da ABESO, Coordenadora da residência médica da SJP-PR. Coordenadora do Serviço de Saúde Mental da Mulher Prosmater. Coordenadora do Serviço de Transtornos Alimentares ATA-SJP-PR. Member of Academy for Eating Disorders.


José Carlos Appolinário - médico da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É coordenador do Grupo de Obesidade e Transtornos Alimentares do IPUB/UFRJ e Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia, e do Ambulatório de Depressão Resistente do IPUB/UFRJ (DeReTrat). Coordenador da Comissão de Transtornos Alimentares da ABP.


Taki Cordás - Professor colaborador do Departamento de Psiquiatria da USP; Coordenador do Programa de Transtornos Alimentares (AMBULIM) do IPQ-HCFMUSP; Professor dos Programas de Pós-Graduação do Departamento de Psiquiatria da USP. Vice Coordenador da Comissão de Transtornos Alimentares da ABP.


O programa ABPTV é transmitido ao vivo pelo Facebook da ABP, Canal ABPTV no Youtube, pelo Instagram da ABP (@abpbrasil) ou pelo site da Associação. Participe você também enviando suas perguntas pelos espaços de comentários das transmissões ou pelo Linha Direta no site da ABP, clicando aqui.