• ABP

ABP TV - Dependência tecnológica e saúde mental


A tecnologia foi uma grande aliada nos últimos tempos em que precisamos respeitar o distanciamento social, nos aproximando de nossos amigos e entes queridos mesmo que apenas por uma tela.


Nem toda utilização acontece de modo sadio e sabemos que o uso exacerbado pode trazer malefícios à saúde física e mental do indivíduo. Cada vez mais podemos perceber o uso de tecnologias em pessoas cada vez mais novas.


Além do vício, outros transtornos como depressão e ansiedade podem ser desenvolvidos. Sintomas como baixa autoestima, solidão e exposição ao cyberbullying também se apresentam nestes casos.


Quando podemos perceber que a utilização já está fazendo mal? Quais os principais transtornos que podem ser desenvolvidos a partir deste abuso? Existe um limite seguro de uso? Essas e outras perguntas serão respondidas agora no ABP TV pelos doutores Hermano Tavares, Rafael Natel Freire e Thiago Rodrigo


Conheça mais sobre os participantes:


Hermano Tavares - Bolsista Universal CNPq. Pós-doutorado em Jogo Patológico na Universidade de Calgary. Professor Associado da USP. Fundou e coordena o Programa Ambulatorial do Jogo Patológico (PRO-AMJO), o Programa Ambulatorial Integrado dos Transtornos do Impulso (PRO-AMITI) e o Programa de Psiquiatria e Saúde Mental Comunitária (PRO-PSICOM) do Instituto de Psiquiatria da USP.


Rafael Natel Freire - Residência Médica em Psiquiatria pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Psiquiatra Forense titulado e certificado pela Associação Brasileira de Psiquiatria. Médico Assistente do PROAMITI – Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso do Instituto de Psiquiatria – Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo


Thiago Rodrigo - Formado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Residência Médica em Psiquiatria pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais. Professor Convidado da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG.


O programa ABPTV é transmitido ao vivo pelo Facebook da ABP, Canal ABPTV no Youtube, pelo Instagram da ABP (@abpbrasil) ou pelo site da Associação. Participe você também enviando suas perguntas pelos espaços de comentários das transmissões ou pelo Linha Direta no site da ABP, clicando aqui.