• ABP

ABP se posiciona a respeito de tratamentos inadequados



A Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP no dia 13 de maio lançou uma nota a respeito de procedimentos inadequados. Nos últimos anos muitos profissionais denominados como "coachs" tem propagado tratamentos não científicos e diagnósticos inadequados para diversos transtornos mentais (autismo, depressão, esquizofrenia, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno bipolar, transtorno de déficit de atenção com hiperatividade e outros), feitos por profissionais sem formação adequada em áreas da saúde mental.


A ABP que tem uma luta persistente em prol da saúde mental condena esses tipos de tratamentos inadequados que podem vir a prejudicar a mais ainda a saúde do paciente, além de aumentar o ainda mais o estigma já existente contra a psiquiatria e seus acometidos.


Além dos malefícios já citados essa prática encaixe-se no artigo 282 do Código Penal Brasileiro que condena o exercício ilegal da medicina e de outras profissões conforme determinado na lei, cuja pena é de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos de detenção.


A ABP ressalta que o tratamento para doenças sérias deve ser feito multidisciplinarmente em conjunto com outros profissionais qualificados de saúde.

Seguimos preocupados e lutando diariamente para que seja exercida a ética execução de qualidade dos tratamentos na área psiquiátrica e da saúde, os quais devem ser baseados em evidências científicas; respeito ao direito dos pacientes e de seus familiares; obediência aos Direitos Humanos; e monitoramento constante de resultados.



Anúncio

Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP

Rua Buenos Aires, 48 - 3º andar - Centro • CEP: 20070-022 - Rio de Janeiro, RJ

E-mail: abp@abp.org.br // Tel: (21) 2199-7500 // Horário: Segunda à sexta 9h - 18h