top of page
  • ABP

Canal da Psiquiatria: hoje é dia de vídeo novo!


Como diferenciar a tristeza da depressão no idoso é o assunto abordado no Canal da Psiquiatria desta semana. Segundo a última Pesquisa Nacional de Saúde, realizada em 2019 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estima-se que a doença atinge cerca de 13% da população entre 60 e 64 anos de idade.


A Dra. Tânia Ferraz, médica psiquiatra e associada da ABP, foi a convidada para um bate-papo rápido sobre o tema. "Tristeza é normal, todos nós temos, ela tem um foco, tem uma causa, e o tempo faz com que alivie e melhore. Já a depressão é diferente, ela vai contaminar a nossa vida, vai pegar todos os aspectos. No idoso depressivo, frequentemente, ele fala sobre a falta de prazer, ele perde o interesse pelas coisas, pelas atividades que ele gostava de fazer, passa a não se interessar mais, deixa de sair, ter interesses, e frequentemente começa a ter queixas físicas, de memória e atenção", explicou a doutora.


Veja o vídeo abaixo:



Quer conhecer outros temas? Acesse o Canal da Psiquiatria clicando aqui e confira os conteúdos disponíveis sobre psiquiatria.


Compartilhe com seus colegas, pacientes e nas redes sociais para ajudar a disseminar conteúdos informativos importantes para toda a sociedade. Por meio de vídeos curtos, ágeis e com linguagem simples, é possível tirar as principais dúvidas que recebemos pelas redes sociais.


Inscreva-se no canal e fique por dentro dos vídeos que são disponibilizados semanalmente!


bottom of page