top of page
  • ABP

Live do presidente - Sexualidade feminina




Diversos fatores podem impactar na sexualidade feminina. Filhos, menopausa, cansaço pelo dia-a-dia são algumas das causas da falta de interesse sexual. Para muitas este assunto é um tabu e segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) demoram, em média, três a quatro anos para buscar ajuda clínica diante do aparecimento de queixas sexuais.


Por este motivo, dando continuidade ao nosso mês especial da mulher, o presidente Antônio Geraldo da Silva recebe as psiquiatras Carmita Abdo e Louise Bremberger para falar sobre o assunto. 


Conheça os participantes: 


Dr. Antônio Geraldo - médico psiquiatra e presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria. É Coord. Nacional da Campanha “Setembro Amarelo”, da Campanha ABP/CFM contra o bullying e o cyberbullying e da Campanha contra a Psicofobia.


Dra. Carmita Abdo - Médica psiquiatra e sexóloga, fundadora e coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP e membro do Consultation of International Society for Sexual Medicine, do International Consultation on Erectile and Sexual Dysfunctions, da Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana, da Associação Brasileira para o Estudo da Inadequação Sexual, da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana e da Academia Internacional de Medicina Sexual. 


Dra. Louise Bremberger - Psiquiatra pela Secretaria Municipal de Saúde de Mauá-SP. Pós-graduada em Psicopatologia Fenomenológica pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). Preceptora do ambulatório de Psiquiatria Geral da Secretaria Municipal de Saúde de Mauá-SP; Psiquiatra Colaboradora do Grupo de Estudos em Sexualidade Humana (PROSEX) do IPq­HCFMUSP; Membro do departamento de Parafilias da Associação Brasileira de Estudos em Medicina e Saúde Sexual (ABEMSS).


O programa ABPTV é transmitido ao vivo pelo Facebook da ABP, Canal ABPTV no Youtube, pelo Instagram da ABP (@abpbrasil) ou pelo site da Associação. Participe você também enviando suas perguntas pelos espaços de comentários das transmissões ou pelo Linha Direta no site da ABP, clicando aqui.

Comments


bottom of page