top of page
  • ABP

Presidente da ABP e associado participam de debate no Senado sobre descriminalização das drogas


Na última quinta-feira, dia 17 de agosto, o presidente da ABP, Dr. Antônio Geraldo da Silva, e o associado Ronaldo Laranjeira foram convidados para participar do debate que aconteceu no Senado sobre a descriminalização das drogas.


O assunto que vem sendo discutido no Superior Tribunal Federal - STF - ganhou evidência também no Senado e segundo o presidente da casa, Rodrigo Pacheco, "é preciso esgotar a avaliação política e jurídica em torno de uma possível descriminalização do porte de drogas". Segundo o Senador é necessário um debate amplo com representantes da saúde, da área jurídica e de comunidades terapêuticas.


"Senadores, não permitam a descriminalização das drogas. O preconceito com o doente mental é enorme, o preconceito com o doente químico é duplo. É o duplo estigma. Nós não aguentamos mais esse preconceito estrutural. O próprio Estado nos coloca completamente na marginalidade da realidade do que precisamos", disse Dr. Antônio.


O debate também contou com a presença de demais autoridades como os ministros da Saúde, Nísia Trindade, e da Justiça, Flávio Dino, o advogado Luiz Roberto Beggiora, ex-secretário Nacional de Políticas sobre Drogas e Gestão de Ativos, e o deputado Osmar Terra, autor de projetos de combate às drogas, Doutor José Theodoro Corrêa de Carvalho, Promotor de Justiça do DF, Frei Rogério Soares, representando a comunidade católica e Célia Moraes, coordenadora da comunidade terapêutica “Desafio Jovem” e é mãe de dependente químico.


Em nota divulgada pelo Conselho Federal de Medicina em parceria com a ABP, reiteramos a nossa posição de ser contra esta decisão e pedimos o apoio de toda a população brasileira contra mais esse grande problema social que poderá ser gerado em nosso país.



댓글


bottom of page