top of page
  • Foto do escritorABP

Começou a campanha contra o bullying e cyberbullying. Junte-se a nós!


Em 2023, a Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP promove, pelo segundo ano, a campanha de conscientização contra o bullying e o cyberbullying, com o tema "delete essa ideia". A iniciativa acontece ao longo de fevereiro, mês que marca a volta às aulas nas escolas de todo o país, e foi criada a fim de esclarecer, alertar e combater essas práticas, com o objetivo principal de diminuir o índice de casos.


Nos últimos anos, o bullying se tornou um grave problema de saúde pública, onde crianças e jovens sofrem diariamente agressões psicológicas e físicas, gerando sérios impactos à saúde física e mental. Depressão, baixa autoestima e tentativas de suicídios são algumas das consequências geradas por essas atitudes.


Ao longo do mês, a ABP realizará diversas ações como a série especial no Canal da Psiquiatria com novos vídeos todas as quintas-feiras; o ABP TV com o tema "cyberbullying e cultura do cancelamento", que será transmitido ao vivo no dia 07 de fevereiro, além de publicações frequentes nas redes sociais visando esclarecer dúvidas sobre o assunto.


Junte-se à nossa campanha. Compartilhe nas suas redes sociais!


Bullying e cyberbullying: delete essa ideia


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística revelou que, em 2021, cerca de 23% dos estudantes afirmaram ter sido vítimas de bullying. Este problema, que antes ficava restrito ao ambiente escolar, foi intensificado pela tecnologia: atualmente as ofensas também acontecem nas redes sociais. O levantamento aponta, ainda, que um em cada dez adolescentes dos 188 mil entrevistados já se sentiu ameaçado, ofendido e humilhado em redes sociais ou aplicativos, sendo vítima do cyberbullying.


Tais situações geram um impacto negativo na vida de todos que vivenciam a situação - agressores, vítimas e quem está assistindo às agressões. "Todos os envolvidos podem desenvolver sérios transtornos mentais, como a ansiedade e a depressão, se tiverem predisposição genética. Por isso, a ABP abraçou essa causa e luta pelo fim do bullying e do cyberbullying. Precisamos combater todas as formas de violência devem ser combatidas e proteger a saúde mental dos nossos jovens", ressalta o Dr. Antônio Geraldo da Silva, presidente da ABP.


Na página oficial da campanha, você encontra mais informações e publicações que podem ser usadas nas suas redes sociais. Compartilhe e marque a @abpbrasil, usando as hashtags #ABPContraoBullying e #DeleteEssaIdeia. Acesse: www.abp.org.br/contra-o-bullying.


留言


bottom of page