top of page
  • ABP

Presidente da ABP participa de audiência pública sobre prevenção do suicídio no Senado


Na última quarta-feira, 20 de setembro de 2023, o presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP e Coordenador da Campanha Setembro Amarelo, Dr. Antônio Geraldo participou de uma audiência pública no Senado Federal realizada pela Comissão de Assuntos Sociais e presidida pela senadora Damares Alves..


A sessão recebeu profissionais de instituições que tratam de temas voltados para o cuidado com a saúde mental e representantes dos Ministérios da Educação e da Saúde para um debate sobre Prevenção da Automutilação e do Suicídio.


O presidente da ABP chamou a atenção para a ausência de ações governamentais para o tratamento de doenças mentais: "Nós temos um impasse que é a ausência de políticas públicas adequadas para assistência psiquiátrica que nós necessitamos no país."


Ele afirma que somente campanhas não são suficientes para lidar com o alarmante número de casos de suicídio: "A quantidade de pessoas que cometem suicidio só tem aumentado. Não adianta campanha se não tivermos assistência. Não adianta campanhas se não tivermos ações governamentais que modifiquem essa possibilidade de acesso ao tratamento."


As principais causas relacionadas aos suicídio estão relacionadas ao diagnóstico de doenças mentais. Quase 100% das pessoas que cometeram suicídio foram diagnósticadas com um trantorno mental. O presidente afirma que os casos poderiam ser evitados se não houvesse preconceito: "90% dos suicídios poderiam ser prevenidos, pois praticamente 100% das pessoas que suicidam apresentam uma doença mental. Negar isso é preconceito."


Os números de suicídio no Brasil tiveram um aumento expressivo nos últimos anos. Marcia Aparecida, assessora técnica do Departamento de Saúde Mental do Ministério da Saúde, falou sobre esses dados: "Entre 2010 e 2021, ocorreram mais de 140 mil suicídios no Brasil. Nesse mesmo período, pode-se dizer que o número de suicídios aumentou em 64%, ou seja de 9.454 mortes chegamos a 15.507", afirmou.


Além do presidente da ABP, também participaram da sessão, Marcia Aparecida Ferreira de Oliveira, assessora técnica do Departamento de Saúde Mental do Ministério da Saúde, Alexsandro do Nascimento Santos, diretor de Políticas e Diretrizes da Educação Integral Básica do Ministério da Educação, Dayse Miranda, presidente do Instituto de Pesquisa, Prevenção e Estudos em Suicídio e André de Mattos Salles, psiquiatra do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB).


Comments


bottom of page