• ABP

ABP participa de Audiência Pública em defesa do Hospital Psiquiátrico São Pedro


Na última segunda-feira, 20 de junho, associados da Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, juntamente com o presidente, Antônio Geraldo da Silva e o vice-presidente, Cláudio Martins, participaram de Audiência Pública da Frente Parlamentar Em Defesa do Hospital Psiquiátrico São Pedro - HPSP, realizada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul para debater a situação de abandono e sucateamento do hospital, localizado em Porto Alegre.


Atualmente, a instituição sofre com a falta de investimento, infraestrutura e de profissionais, que estão sendo deslocados para Residenciais Terapêuticos. Com isso, foi anunciado o fechamento de dez leitos psiquiátricos no HPSP, dos quais cinco são femininos e outros cinco, masculinos.


De acordo com dados do Conselho Federal de Medicina - CFM, a oferta de leitos psiquiátricos pelo Sistema Único de Saúde - SUS diminuiu quase 40% em 11 anos. Para o presidente da ABP, Dr. Antônio Geraldo da Silva, a Psicofobia é a principal responsável por esse triste cenário. "Estão 'asfixiando' os leitos psiquiátricos por preconceito. Essa é a minha luta: contra o estigma e o preconceito. É um absurdo o que fazem com a Psiquiatria! Nós temos que provar todos os dias que a doença mental existe", destacou o presidente.


Durante a reunião, a Dra. Roberta Grüdtner, membro da Comissão Defesa Profissional e Políticas Públicas de Saúde Mental da ABP e médica psiquiatra do Hospital São Pedro, revelou que existem 260 pessoas esperando por atendimento; dentre elas 40 adolescentes e 22 crianças. "O que fazemos lá é salvar vidas. Já passou da hora das pessoas pararem de pensar que a Psiquiatria não é importante. Quando o paciente psiquiátrico é atendido e salvo, nós estamos ajudando pelo menos mais dez pessoas em volta dele", ressaltou ela.


O Hospital Psiquiátrico São Pedro tem 137 anos de história e é uma grande referência para todo o país. Mesmo com a extensa fila de espera, o local faz mais de 600 atendimentos mensais e o setor de internação dá assistência a 88 municípios do Estado do Rio Grande do Sul.


"Nós precisamos de um São Pedro que funcione, recebendo pacientes e funcionários de todo o Brasil, porque a Psiquiatria do Rio Grande do Sul é de primeiro mundo. Temos enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, nutricionistas e médicos de primeira linha! São psiquiatras com título de especialista, mestrado e doutorado, ou seja, não estamos falando de qualquer coisa. Precisamos tratar dignamente os recursos humanos do Hospital", cobrou o Dr. Antônio Geraldo.


Proposta pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul - SIMERS e liderada pelo Deputado Estadual Dr. Thiago Duarte, a reunião teve objetivo de cobrar ações efetivas da Secretaria Estadual de Saúde. “Fechar um hospital para abrir um residencial é um absurdo e mostra que a prioridade da secretaria não é o Hospital. Precisamos de um plano estratégico para o local. A perspectiva que a gente vê é que se a secretaria não quer priorizar o Hospital que passe para um ente federativo que queira salvar o hospital, assim o paciente grave em psiquiatria poderá ser salvo”, destacou Dr Thiago Duarte. A próxima reunião está marcada para a próxima terça-feira, 28 de junho, em que os servidores da Secretaria deverão apresentar um planejamento a médio e longo prazo para o Hospital.


Participaram da Audiência Pública os associados Dr. Fernando Uberti, Dr. Luiz Illafont Coronel, Dr. Marcelo Allevato, Dr. Mário Francisco Juruena, Dra. Roberta Grüdtner, Dra. Sandra Peu e Dr. Walmor Piccinini.


Onde houver luta por uma Psiquiatria digna e de qualidade, a ABP estará! Junte-se a nós na defesa dos pacientes psiquiátricos.