• ABP

ABP é contrária ao fechamento do Hospital Dr. João Machado, em Natal (RN)

Atualizado: Abr 24


A Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP vem a público manifestar a sua preocupação com o fechamento do atendimento de urgência do Hospital Doutor João Machado, em Natal (RN). Seu fechamento caracteriza uma grande crise na assistência pública em saúde mental do Rio Grande do Norte.


Presidente da ABP, o Dr. Antônio Geraldo da Silva destaca que o fechamento da urgência do hospital é uma consequência do estigma, do preconceito contra os doentes mentais e, por isso inaceitável. "Não podemos tratar as doenças mentais como sendo de segunda categoria, com esse descaso, como se fossem doenças menores. Isso é grave, gravíssimo!", destacou.


A psiquiatra Dra. Ana Lígia Nascimento da Silva, presidente da Associação Norte-rio-grandense de Psiquiatria - ANP, comentou a gravidade da portaria. [Se não for revisada,] "entraremos em outra pandemia. Uma pandemia mental. Temos que considerar que esses pacientes têm família. No João Machado, além de atendermos o paciente, atendemos os acompanhantes, quando necessário, através de psicólogos e assistentes sociais. Como será esse atendimento em outras unidades?", questiona a psiquiatra em entrevista ao portal Agora RN.


Este é o segundo hospital psiquiátrico que tem suas atividades alteradas devido às estratégias para contenção da Covid-19 nos estados. Em Belo Horizonte (MG), o Hospital Galba Velloso também teve seu serviço de urgência e emergência fechado, deixando inúmeros pacientes psiquiátricos sem atendimento e a ABP se posicionou sobre o assunto.


Diretor Regional Nordeste da ABP, o Dr. Leonardo Barbosa destaca que o Hospital Doutor João Machado é a porta de entrada de todas as urgências e emergências do SUS desde 1954, "tanto para quadros psiquiátricos com risco de suicídio como para quadros psicóticos, tratamento de abuso e dependência de substâncias". Com a publicação da Portaria 811 da Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte - SESAP/RN, os pacientes passam a ser atendidos nas Unidades de Pronto Atendimento - UPAs.


"As UPAs não têm psiquiatra e já sofrem com uma superlotação absurda, mesmo antes do coronavírus. O tratamento psiquiátrico é especializado, como em outras especialidades, e os clínicos que estão na linha de frente dessas Unidades não têm treinamento suficiente para atender pacientes com a complexidade do paciente psiquiátrico", destaca o diretor.


Para ele, há também a preocupação com a falta de equipe multiprofissional para atendimento: "além de não existir psiquiatra, não existe nenhum outro profissional que forma essa engrenagem complexa de tratamento e que o Hospital João Machado disponibiliza, como psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, técnicos de enfermagem treinados para atender atender este tipo de pacientes e manejar inclusive verbalmente esse tipo de paciente".


Confira abaixo o vídeo com o posicionamento da ABP sobre o assunto. Diga não ao fechamento de hospitais psiquiátricos, diga não à psicofobia!





Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP

Rua Buenos Aires, 48 - 3º andar - Centro • CEP: 20070-022 - Rio de Janeiro, RJ

E-mail: abp@abp.org.br // Tel: (21) 2199-7500 // Horário: Segunda à sexta 9h - 18h