Cinepsiquiatria ABP/APAL em Porto Alegre debaterá o filme Com amor, Van Gogh

O esperado filme “Com amor, Van Gogh”, de Dorota Kobiela e Hugh Welchman fará parte da próxima sessão do projeto Cinepsiquiatria ABP/APAL na cidade de Porto Alegre (RS). Com coordenação local do Centro de Estudos Cyro Martins – CCYM, federada da ABP, a sessão ocorrerá amanhã, sábado, dia 14/04, às 10h30, no GNC Cinemas do Shopping Praia de Belas.

Após a apresentação do filme, o debate acontecerá com os psiquiatras Antônio Geraldo da Silva, Claudio Meneghello Martins e Enrique Chavez Leon, convidado internacional, que abordarão todas as questões ligadas a saúde mental de Van Gogh que são colocadas no filme.

CinePsiquiatria 14/04/2018

#Cinema Neste sábado (14.04), a cidade de Porto Alegre recebe apresentação e debate do filme "Com amor, Van Gogh" através do projeto #CinePsiquiatria. Garanta a sua entrada em www.ingresso.com#Psiquiatria #SaúdeMental

Publicado por Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP em Terça-feira, 10 de abril de 2018

Você pode comprar o seu ingresso para essa sessão em: www.ingresso.com A meia entrada é para todos. Participe desse projeto de psicoeducação.

Saiba mais sobre o filme

Sinopse: 1891. Um ano após o suicídio de Vincent Van Gogh, Armand Roulin (Douglas Booth) encontra uma carta por ele enviada ao irmão Theo, que jamais chegou ao seu destino. Após conversar com o pai, carteiro que era amigo pessoal de Van Gogh, Armand é incentivado a entregar ele mesmo a correspondência. Desta forma, ele parte para a cidade francesa de Arles na esperança de encontrar algum contato com a família do pintor falecido. Lá, inicia uma investigação junto às pessoas que conheceram Van Gogh, no intuito de decifrar se ele realmente se matou.

Conheça o projeto Cinepsiquiatria ABP/APAL

Iniciativa de psicoeducação da Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com a Associação Psiquiátrica da América Latina – APAL, o projeto Cinepsiquiatria nasceu em 2017, com o intuito de levar informação à sociedade sobre as doenças mentais, seu diagnóstico e tratamento. O projeto já passou por quatro cidades: Belo Horizonte, Montes Claros, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Comentários estão fechados.